Solicite uma cotação
Compre pelo Whatsapp 83 9 8795.5450

Sistema de Treinamento de Reatores Químicos Controlado por Computador Edibon QRQC, kits educacionais, kit educacional, edibon, laboratorio de quimica, quimica experimental, sistema de treinamento, reatores, reatores nucleares, reacao nuclear, reatores qui

  • Bancada Didática para Treinamento de Reatores Químicos Controlado por Computador Edibon QRQC

ITENS DA UNIDADE E SUAS POSSIBILIDADES PRÁTICAS:


Práticas a serem realizadas com o Reator Isotérmico com Agitador (QRIA):

1.- Determinação das condutividades iônicas.

2.- Operação em lote. Obtenção da ordem da reação em relação ao acetato de etila. Método das taxas iniciais.

3.- Operação em lote. Obtenção da ordem da reação em relação ao hidróxido de sódio. Método das taxas iniciais.

4.- Operação em lote. Cálculo da taxa constante. Concentração inicial constante de hidróxido de sódio.

5.- Operação em lote. Cálculo da taxa constante. Concentração inicial constante de acetato de etila.

6.- Formulação da equação da taxa.

7.- Operação em lote. Variação da constante cinética com a temperatura.

Equação de Arrhenius.

8.- Operação em lote. Comparação de conversão teórica e experimental. Desvio da idealidade.

9.- Operação em lote. Efeitos de mistura.

10.-Operação contínua.

11.-Operação contínua. Efeitos de mistura.

Possibilidades práticas adicionais:

12.-Calibração dos sensores.


Práticas a serem realizadas com Reator Isotérmico com Destilação (QRIA / D):

13.-Determinação das condutividades iônicas.

14.-Operação em lote. Obtenção da ordem da reação em relação ao acetato de etila. Método das taxas iniciais.

15.-Operação em lote. Obtenção da ordem da reação em relação ao hidróxido de sódio. Método das taxas iniciais.

16.-Operação em lote. Cálculo da taxa constante. Concentração inicial constante de hidróxido de sódio.

17.-Operação em lote. Cálculo da taxa constante. Concentração inicial constante de acetato de etila.

18. Formulação da equação de taxa.

19.-Operação em lote. Variação da constante cinética com a temperatura. Equação de Arrhenius.

20.-Operação em lote. Comparação de conversão teórica e experimental. Desvio da idealidade.

21.-Operação em lote. Efeitos de mistura.

22.-Operação contínua.

23.-Operação contínua. Efeitos de mistura.

Possibilidades práticas adicionais:

24. Calibração dos sensores.


Práticas a serem realizadas com o Reator Tubular Flow (QRFT):

25.-Determinação das condutividades iônicas.

26. Conversão teórica do reator tubular.

27.-Determinação experimental da conversão do reator tubular.

28.-Dependência do tempo de residência.

29.-Determinação da ordem da reação.

30.-Dependência da constante da taxa e a conversão com a temperatura.

Possibilidades práticas adicionais:

31.-Calibração dos sensores.


Práticas a serem realizadas com o Reator Adiabático e Isotérmico (QRAD):

32.-Determinação das condutividades iônicas.

33.-Operação em lote. Obtenção da ordem da reação em relação ao acetato de etila. Método das taxas iniciais.

34.-Operação de Bach. Obtenção da ordem da reação em relação ao hidróxido de sódio. Método das taxas iniciais.

35.-Operação em lote. Cálculo da taxa constante. Concentração inicial constante de hidróxido de sódio.

36.-Operação em lote. Cálculo da taxa constante. Concentração inicial constante de acetato de etila.

37. Formulação da equação de taxa.

38.-Operação em lote. Variação da constante cinética com a temperatura. Equação de Arrhenius.

39.-Operação em lote. Comparação de conversão teórica e experimental. Desvio da idealidade.

40- Operação em lote. Efeito da concentração na conversão.

41.-Cálculo do coeficiente de transferência de calor da bobina.

42.-Operação em lote. Efeitos de mistura.

43.-Operação contínua.

Possibilidades práticas adicionais:

44. Calibração dos sensores.


Práticas a serem realizadas com os reatores com agitador em série (QRSA):

45.-Determinação das condutividades iônicas.

46.-Operação contínua com apenas um reator.

47.-Operação contínua com apenas um reator com efeitos de mistura.

48.-Operação contínua com os três reatores.

Possibilidades práticas adicionais:

49.-Calibração dos sensores.

Outras possibilidades a serem feitas com esta unidade:

50.-Muitos estudantes veem os resultados simultaneamente.

 Visualizar todos os resultados em tempo real na sala de aula por meio de um projetor ou um quadro branco eletrônico.

51.-Open Control, Multicontrol e Real Time Control.

 Esta unidade permite intrinsecamente e / ou extrinsecamente alterar o alcance, ganhos; parâmetros proporcionais, integrais, derivados; etc, em tempo real.

52.-O sistema de controle de computador com controle SCADA e PID permite uma simulação industrial real.

53.-Esta unidade é totalmente segura, pois utiliza dispositivos mecânicos, elétricos e eletrônicos e de segurança de software.

54.-Esta unidade pode ser usada para fazer pesquisas aplicadas.

55.-Esta unidade pode ser usada para ministrar cursos de treinamento para indústrias, mesmo para outras instituições de ensino técnico.

56.-Controle do processo da unidade através da caixa da interface de controle sem o computador.

57.-Visualização de todos os valores dos sensores utilizados no processo unitário.

- Ao usar o PLC-PI, mais 19 exercícios adicionais podem ser realizados.

- Vários outros exercícios podem ser feitos e projetados pelo usuário.


ESPECIFICAÇÕES:


With this unit there are several options and possibilities:

 - Main items for the Chemical Reactors: 1, 2, 3, 4, 5 and 6.

 - Optional items: 7, 8, 9, 10 and 11.

Let us describe first the main items (1 to 6):

QRUBI. Base Service Unit:

This unit is common for the Chemical Reactors and can work with one or

several reactors.

Installation and exchange system of the reactors quick and easy to handle.

It supplies all the services for the operation of each reactor.

Anodized aluminum structure and panels of painted steel. It includes wheels

for its mobility.

Main metallic elements of stainless steel.

Diagram in the front panel with similar distribution to the elements in the

real unit.

Safety, easy and quick connections.

All elements of this unit are chemically resistant.

This unit is mainly composed of:

 Three tanks of 10 l. made of Pyrex-glass: two of them for the reagents

and the other one for the product.

Thermostatic bath of 6 l. that regulates the temperature between (Tªroom

+ 5ºC) and 70ºC. It includes a heating element (power: 600 W),

computer controlled. PID control of the temperature.

 Three pumps, computer controlled:

 Pump to impel the water from the thermostatic bath to the reactor,

power: 0.37 KW, max. flow: 80 l./min. to 12.8 m.w.c.

 Two dosing pumps, max. flow: 7 l./h.

Temperature sensor type “J” to measure the water temperature of the thermostatic bath in a continuous

way.

 Conductivity cell and a conductivity meter to measure the product conductivity during the reaction,

range: 30 μS/cm – 20 mS/cm. Working temperature: 0-100ºC. The software includes a temperature

compensation to remove the temperature effect of the conductivity measurement.

 Three flow meters to measure the gas and reagents flow:

 Flow meter to measure the CO2 flow, range: 0-1440 Nl/h., max. pressure: 0.5 kg/cm2.

 Flow meter to measure the sodium acetate flow, range: 0.54 – 5.4 l./h.

 Flow meter to measure the ethyl acetate flow, range: 0.7-7 l./h.

 Two 3-way valves to divert the reagents between the reactor and the reactive tank (bypass).


SOLICITE MAIS INFORMAÇÕES.

Escreva um comentário

Nota: HTML não suportado.
    Ruim           Bom

Perguntas e respostas

Bancada Didática para Treinamento de Reatores Químicos Controlado por Computador Edibon QRQC

    Preço sob
    consulta

Voltar ao inicio