Como determinar a integridade do sinal do osciloscópio: Mais largura de banda NÃO é melhor

A integridade do sinal continua sendo um tópico importante no mundo da eletrônica. Os projetos de hoje têm margens cada vez menores e taxas de dados crescentes; o que significa que as medições devem ser mais precisas do que nunca. Todo fornecedor de osciloscópio tem algum tipo de tom em torno da integridade do sinal: maior número de bits ADC, menor nível de ruído, taxa de amostragem mais rápida e a lista continua. Embora todas essas especificações sejam importantes, é essencial entender todo o sistema de medição e não basear sua decisão em apenas uma dessas especificações. Educar-se sobre o que cada uma dessas especificações realmente significa para o seu projeto economiza tempo e angústia durante o teste. Por isso, nessa sequência de matérias intitulada Como determinar a integridade do sinal do seu osciloscópio, você saberá exatamente o que precisa procurar para determinar a verdadeira integridade do sinal. Nesta matéria explicaremos como mais largura de banda não é uma melhor opção. Ficou interessado? Então continua nesse artigo e boa leitura!

Existe muita largura de banda. Se a largura de banda do seu instrumento for muito alta, isso poderá alterar suas medidas. Um osciloscópio de alta largura de banda capta ruídos de alta frequência. Use a menor largura de banda possível enquanto ainda possui o suficiente para capturar com precisão o seu sinal. Se necessário, limite a largura de banda com os filtros de hardware ou software internos do osciloscópio.

O ENOB do seu sistema é bastante afetado pela quantidade de ruído presente. Quanto mais ruído, menor o ENOB. Como exemplo, as figuras abaixo mostram um mesmo sinal de 20 MHz quando capturado em duas larguras de banda diferentes. Com a largura de banda apropriada de 100 MHz (Figura 1), o resultado é um sinal limpo. Enquanto a captura de largura de banda de 8 GHz (Figura 2) apresenta mais ruído, resultando em um sinal mais espesso e medições incorretas de pico.

Figura 1. Sinal de 20 MHz com a largura de banda de 100 MHz
Figura 2. Sinal de 20 MHz com a largura de banda de 8 GHz

Nunca, jamais esqueça esse fato, MAIS É MENOS. Largura de banda em excesso vai afetar os seus resultados e não te dar leituras confiáveis, opte sempre pela largura de banda adequada ao seu projeto. Gostou da matéria? Tirou todas as dúvidas? Aproveita e confere todo o conteúdo e produtos disponíveis no portal Datasonic, pioneiro em equipamentos tecnológicos de ponta que se destaca pela sua diversidade de marcas, modelos e principalmente preços está a sua disposição para que você possa tirar todas as suas dúvidas, comparar preços e por fim, escolher o melhor produto para você. No site é possível encontrar inúmeros modelos de osciloscópios com os mais diversos recursos e configurações e equipamentos relacionados. O portal Datasonic possui um amplo portfólio e um leque de variados produtos, todos à sua disposição. Aproveite e conheça outros equipamentos de medição que irão complementar o seu projeto.

O Portal Datasonic está disponível para você 24 horas por dia, 7 dias na semana. Apenas esperando você vir e conferir toda a tecnologia em equipamentos que disponibilizamos para você e sua empresa. Está esperando o que? Visite-nos agora mesmo.

Acesse: https://datasonic.com.br

Noções básicas sobre largura de banda: A especificação de equipamento de teste nº 1 que você precisa conhecer

O que é largura de banda e como isso impacta no desempenho do seu osciloscópio? Esse conhecimento é importante? E você sabe o que a largura significa de fato?

O Daniel Bogdanoff da Keysight te explica tudo sobre esse parâmetro no vídeo abaixo. Understanding Bandwidth – The #1 Test Gear Spec You Need to Know. O vídeo é narrado em inglês, mas nós preparamos uma transcrição para que você acompanhar e entender tudo sobre os temas que ele está abordando. Bom Vídeo!

Hoje, vamos dar uma olhada em uma maneira diferente de pensar sobre largura de banda. O que realmente é largura de banda e o que isso significa para seus sistemas?

Olá, sou Daniel Bogdanoff, e hoje vamos abordar sem dúvida a mais fundamental de todas as especificações de equipamentos de teste – largura de banda.

No equipamento de teste 101, você ouve que a largura de banda é simplesmente o componente de frequência mais alta que você pode medir ou produzir. Por exemplo, um osciloscópio de 100 MHz pode medir uma onda senoidal de 100 MHz. Mas, esse sinal será atenuado em cerca de 3 dB, porque no equipamento de teste 201 você ouve que o sinal realmente sai um pouco perto da largura de banda máxima do seu sistema. De fato, você pode ver frequências que excedem a largura de banda do seu osciloscópio.

Por exemplo, aqui está um sinal de 40 MHz e 5 Vpp canalizado no meu osciloscópio de 1,5 GHz. Sem problemas. Mas, então, ativei o limite de largura de banda de 20 MHz do meu osciloscópio, ainda vejo minha onda senoidal de 40 MHz, mas a tensão pico a pico atenuou até 2,1 volts. Então, basicamente, eu consigo ver um sinal que dobra a largura de banda do meu osciloscópio.

O mesmo vale para a saída de um gerador de funções, mas é mais difícil ver isso na prática porque o software não permite que você defina uma frequência mais alta que a saída máxima declarada pelo gerador. Em um gerador de 100 MHz, você simplesmente não pode mudar a configuração de frequência para mais de 100 MHz. Portanto, isso levanta a questão: por que nós, projetistas de equipamentos de teste e medição, simplesmente dizemos que o gerador pode produzir uma frequência mais alta e depois limitar a amplitude nessas frequências estendidas? Ou então, por que não posso dizer que meu osciloscópio tem uma largura de banda maior? Aqui eu sou capaz de medir o dobro da largura de banda nesse osciloscópio. Certamente faria nossas especificações parecerem melhores!

Para responder a isso, precisamos examinar mais de perto o que a largura de banda realmente significa. Como se vê, não é sobre o Hertz, os ciclos por segundo, é sobre o tempo de subida. É sobre a rapidez com que o sinal sobe e desce. Velocidade de borda. Vamos dar um exemplo. Um motorista de entrega tem um carro que pode viajar a 100 km / h no máximo. Ele precisa fazer uma entrega a 50 km, por isso levará 1 hora para entregar a encomenda e voltar. Sua frequência é de 1 entrega por hora. Em seguida, ele deve entregar dois pacotes que estão a apenas 25 km de distância. Levará apenas 30m para cada pacote e sua frequência será de 2 entregas por hora. Sua frequência dobrou, mas sua velocidade não mudou.

O mesmo acontece com equipamentos de teste e largura de banda. A largura de banda de um osciloscópio ou a saída do gerador é semelhante à taxa de entrega (entregas por segundo), enquanto o tempo de subida é semelhante à velocidade do motorista. Claro, ele pode entregar mais pacotes se as entregas estiverem mais próximas, mas a velocidade da viagem não muda. É o mesmo com o equipamento de teste.

Outra maneira de pensar sobre isso é em termos de componentes de frequência. Largura de banda refere-se aos componentes de frequência quando você olha para o domínio da frequência, mas o tempo de subida ou a velocidade da borda no domínio do tempo. Observe minha velocidade de borda mudar enquanto alterna o limite de largura de banda.

Aqui está o que está acontecendo.

Quando o sinal fica positivo, o rastreamento do osciloscópio começa a se mover positivo. Mas, isso deve ser feito de forma linear, o que significa que não pode simplesmente subir magicamente para o novo valor de tensão. A velocidade que o osciloscópio se ajusta à mudança é ditada por sua largura de banda. Portanto, é possível medir tecnicamente uma frequência maior que a largura de banda máxima do osciloscópio, mas não é possível medir uma velocidade de borda mais rápida que a largura de banda máxima do osciloscópio.

O mesmo vale para um gerador de funções. A velocidade da borda da saída atinge o máximo em sua largura de banda máxima. É por isso que um gerador de funções de 100 MHz pode criar uma onda senoidal de 100 MHz, mas não uma onda quadrada de 100 MHz. O Hertz é o mesmo, mas as velocidades da borda são muito diferentes.

Portanto, se você estiver escolhendo um gerador de funções, pense em que tipos de sinais você deseja gerar, não apenas na largura de banda máxima. Uma regra geral para ondas quadradas é que você precisa de um gerador com 3x a largura de banda da sua frequência de ondas quadradas. Você pode usar esse conhecimento para enviar algumas das especificações do seu osciloscópio, mas isso já assunto para um outro vídeo.

Aprendeu tudo o precisava sobre esse tema? Então aproveita e confere todo o conteúdo e produtos disponíveis no portal Datasonic, pioneiro em equipamentos tecnológicos de ponta que se destaca pela sua diversidade de marcas, modelos e principalmente preços está a sua disposição para que você possa tirar todas as suas dúvidas, comparar preços e por fim, escolher o melhor produto para você. No site é possível encontrar inúmeros modelos de osciloscópios com os mais diversos recursos e configurações e equipamentos relacionados. O portal Datasonic possui um amplo portfólio e um leque de variados produtos, todos à sua disposição. Aproveite e conheça outros equipamentos de medição que irão complementar o seu projeto.

O Portal Datasonic está disponível para você 24 horas por dia, 7 dias na semana. Apenas esperando você vir e conferir toda a tecnologia em equipamentos que disponibilizamos para você e sua empresa. Está esperando o que? Visite-nos agora mesmo.

Acesse: www.datasonic.com.br

Osciloscópio: entenda o que é a largura de banda

Osciloscópio Digital Siglent SDS1052DL+ 50 MHz 2 canais

Nos osciloscópios, a largura de banda é um os requisitos muito avaliados para atestar a qualidade do equipamento e a sua capacidade de trabalho, porém, você sabe para que de fato esse parâmetro serve e qual o impacto que ele pode ter sobre as suas análises? Então se liga nesse artigo e entenda o que é a largura de banda em osciloscópios. Boa leitura!

Todos os osciloscópios possuem uma resposta de frequência advindo de um filtro passa-baixo que mantem as frequências mais baixas e eliminam as mais altas, como mostra a Figura 1. A maioria dos osciloscópios com especificações de largura de banda de 1 GHz e abaixo normalmente têm o que é chamado de resposta gaussiana, que exibe um roll-off lento característico que se inicia aproximadamente em um terço da frequência de -3 dB. Osciloscópios com especificações de largura de banda maiores que 1 GHz normalmente apresentam uma resposta de frequência maximamente plana, como mostra a Figura 2. Esse tipo de resposta geralmente exibe uma faixa em uma resposta de banda com uma característica de corte mais nítida perto da frequência de -3 dB.

Figura 1. Resposta de frequência gaussiana do osciloscópio
Figura 2: Resposta de frequência máxima plana do osciloscópio

Existem vantagens e desvantagens para cada um desses tipos de respostas de frequência no osciloscópio. Os equipamentos com resposta máxima plana atenuam menos os sinais dentro da banda que do que os aparelhos com resposta gaussiana, o que significa dizer que os osciloscópios com respostas maximamente planas são capazes de fazer medições mais precisas nos sinais de banda. Já o osciloscópio com resposta gaussiana atenua fora da banda e sinaliza menos que um equipamento de resposta maximamente plana, ou seja, esses aparelhos geralmente apresentam um tempo de subida mais rápido se comparado ou modelo com resposta maximamente plana. Há casos em que é vantajoso atenuar sinais fora da banda em um grau mais alto, uma vez que ajuda a eliminar os componentes de maior frequência que podem contribuir para o aliasing que é um efeito que faz com que sinais diferentes se tornem indistinguíveis, sem falar que essa atenuação ainda pode proporcionar a contemplação do Critério de estabilidade de Nyquist (fS > 2 x fMAX).

Se o seu osciloscópio tem uma resposta gaussiana, maximamente plana ou em algum ponto intermediário a menor frequência na qual o sinal de entrada atenuado é por 3 dB, então esse valor é a largura de banda do seu aparelho. A largura de banda do osciloscópio e a resposta de frequência podem ser testadas com a realização de uma varredura da frequência utilizando um gerador de sinal de onda senoidal. Uma atenuação do sinal na frequência de -3 dB se traduz em aproximadamente -30% de erro de amplitude. Logo, você não pode esperar que o seu aparelho faça medições precisas de sinais se esses tiverem frequências significativas próximas ao da largura de banda do seu equipamento, é necessário que a largura do seu osciloscópio seja maior.

Osciloscópio Digital Siglent Série SDS2000X

No osciloscópio a especificação do tempo de subida é algo intimamente relacionado à especificação de largura de banda do aparelho. Equipamentos com uma resposta do tipo gaussiano apresentam um tempo de subida aproximado de 0,35/fBW com base em um critério de 10% a 90%. Osciloscópios com uma resposta maximamente plana, geralmente têm especificações de tempo de subida na faixa de 0,4/fBW, dependendo da nitidez da característica de redução de frequência. Porém, você precisa se ater que o tempo de subida de um osciloscópio não é a velocidade de borda que o aparelho pode medir com precisão. Esta, na verdade e a velocidade que o osciloscópio pode produzir se o sinal de entrada tiver um tempo teórico infinitamente rápido de subida (0 ps).

Embora seja impossível testar essa teoria, pois os geradores de pulso não possuem bordas infinitamente rápidas, por uma perspectiva prática, você pode testar o tempo de subida do seu osciloscópio inserindo um pulso que possui velocidades de borda de 3 a 5 vezes mais rápidas que o tempo de subida do osciloscópio testado.

Considerando as possibilidades de usos que o osciloscópio possibilita se ater à largura de banda, bem como compreender qual a melhor configuração usar no trabalho que você irá realizar pode ser um fator fundamental para o sucesso da sua análise. Agora que você já sabe o que é a largura de banda em osciloscópios, o portal Datasonic, pioneiro em equipamentos tecnológicos de ponta que se destaca pela sua diversidade de marcas, modelos e principalmente preços está a sua disposição para que você possa tirar todas as suas dúvidas, comparar preços e por fim, escolher o melhor produto para você. No site é possível encontrar inúmeros modelos de osciloscópios com os mais diversos recursos e configurações. O portal Datasonic possui um amplo portfólio e um leque de variados produtos, todos à sua disposição. Aproveite e conheça outros equipamentos de medição que irão complementar o seu projeto. O Portal Datasonic está disponível para você 24 horas por dia, 7 dias na semana. Apenas esperando você vir e conferir toda a tecnologia em equipamentos que disponibilizamos para você e sua empresa. Está esperando o que? Visite-nos agora mesmo.

Acesse: www.datasonic.com.br

Osciloscópio: Aprenda a largura de banda necessária para aplicações analógicas

Nem toda largura de banda no seu osciloscópio pode ser usada para qualquer aplicação, existem diferenças que precisam ser consideradas quando da utilização em aplicações analógicas e digitais, mas você sabe qual largura de banda necessária para aplicações analógicas? Se não, continua lendo esse artigo que vamos te explicar tudo. Boa leitura!

Anos atrás, a maioria dos fornecedores de osciloscópios recomendava que a largura de banda do seu osciloscópio devia ser pelo menos três vezes maior que a frequência máxima do sinal que está sendo analisado. Embora esse fator “3X” de multiplicação não possa ser aplicado para aplicações digitai, ainda é utilizado em para aplicações analógicas, como modulação RF.

A Figura 1 mostra um teste de resposta varrida (20 MHz a 2 GHz) em um osciloscópio de largura de banda de 1 GHz da Keysight. Como você pode ver, em exatamente 1 GHz, a entrada é atenuada em cerca de 1,7 dB, o que está dentro da limitação de -3 dB que define a largura de banda desse osciloscópio. No entanto, para realizar medições precisas em sinais analógico, você precisa usar o osciloscópio na parte da frequência de banda onde ela ainda é relativamente plana e apresenta atenuação mínima. Em aproximadamente um terço da largura de banda de 1 GHz do osciloscópio, o mesmo praticamente não apresenta atenuação (0 dB). No entanto, nem todos os osciloscópios irão apresentar esse tipo de resposta.

Figura 1. Teste de resposta de frequência varrida no osciloscópio MSO7104B de 1 GHz de largura de banda da Keysight.

O teste de resposta de frequência varrida mostrado na Figura 2 foi realizado em um osciloscópio de largura de banda de 1,5 GHz de outro escopo fornecedor. Este é um exemplo de uma resposta de frequência não muito plana. As características desta resposta não são nem gaussianas nem maximamente planas. Parece ser “maximamente acidentada” e cheia de picos, o que resultar em uma grave distorção da forma de onda em ambos os sinais analógico e digital. Infelizmente, um osciloscópio com especificações de largura de banda, cuja frequência de atenuação é de 3 dB não vai dizer nada sobre a atenuação ou amplificação em outras frequências. Mesmo em um quinto da largura de banda desse osciloscópio, os sinais são atenuados em aproximadamente 1 dB (10%) nesse osciloscópio.

Figura 2. Teste de resposta de frequência varrida em um osciloscópio de 1,5 GHz de largura de banda de outro fornecedor.

Portanto, nesse caso, seguir a regra prática de 3X não seria prudente. Ao selecionar um osciloscópio, é importante escolher um fornecedor respeitável e preste muita atenção na planicidade relativa da resposta de frequência do escopo. Então, aprendeu um pouco mais sobre a largura de banda necessária para aplicações analógicas e como isso pode influenciar nos seus resultados, bem como em qual osciloscópio você deve comprar? Não é muito complicado e o portal Datasonic, pioneiro em equipamentos tecnológicos de ponta que se destaca pela sua diversidade de marcas, modelos e principalmente preços está a sua disposição para que você possa tirar todas as suas dúvidas, comparar preços e por fim, escolher o melhor produto para você. No site é possível encontrar inúmeros modelos de osciloscópios com os mais diversos recursos e configurações. O portal Datasonic possui um amplo portfólio e um leque de variados produtos, todos à sua disposição. Aproveite e conheça outros equipamentos de medição que irão complementar o seu projeto. O Portal Datasonic está disponível para você 24 horas por dia, 7 dias na semana. Apenas esperando você vir e conferir toda a tecnologia em equipamentos que disponibilizamos para você e sua empresa. Está esperando o que? Visite-nos agora mesmo.

Acesse: www.datasonic.com.br

Osciloscópios: Aprenda qual a largura de banda necessária para aplicações digitais

Osciloscópio Digital Siglent SDS1204X-E 200mhz 4 canais

Os osciloscópios são aparelhos essenciais quando da medição dos parâmetros elétricos que você está analisando. Pense em um hospital e visualize o monitor cardíaco dos pacientes. É esse aparelho que determina se o paciente continua vivo ou não. O osciloscópio é o monitor cardíaco dos seus aparelhos elétricos, sem ele, você deixa de medir de forma precisa diversas características importantes. Existem no osciloscópio uma característica chamada de largura de banda, que é a capacidade de transmissão de dados de um ponto para outro em um determinado período de tempo. Os osciloscópios podem te dar respostas diferentes dependendo de qual largura de banda você esteja trabalhando. Mas qual a largura de banda ideal para o que você precisa? Você sabe? Então continua nesse artigo que te ajudamos com a resposta. Boa leitura!

Como regra geral a largura de banda do seu osciloscópio deve ser pelo menos cinco vezes maior que a taxa mais rápida do relógio digital do sistema em análise.

Regra prática

fBW ≥ 5 x fclk

Se o seu osciloscópio atender a esse critério, ele capturará ao quinto harmônico com perda mínima do sinal. Esse parâmetro do sinal é muito importante na determinação da forma geral dos sinais digitais, mas se você precisar realizar medições mais precisas em bordas de alta velocidade, essa formula não vai poder ser aplicada por que ela não leva em consideração a frequência real mais alta presente em componentes embutidos nas bordas de subidas e descidas rápidas.

Um método mais preciso para determinar a largura de banda requerida no osciloscópio é verificar a frequência máxima presente em seus sinais digitais, que não são a taxa máxima de clock. Essa frequência máxima será baseada nas velocidades de borda mais rápidas presentes em seus projetos de estudo. Portanto, a primeira coisa que você precisa fazer é determinar os tempos de subida e descida dos seus sinais mais rápidos. Você geralmente pode obter essas informações de especificações publicadas para dispositivos usados nos seus projetos.

Passo 1: Determinar as velocidades das bordas mais rápidas

Você pode usar uma fórmula simples para calcular a frequência máxima “prática” de um componente. Dr. Howard W. Johnson escreveu um livro sobre esse tema, intitulado, “Design digital de alta velocidade – Um Manual de Magia Negra”. Ele se refere a essa frequência como a “frequência joelho” (fknee). Todas as bordas rápidas possuem um espectro infinito de componentes de frequência. No entanto, existe uma inflexão (ou “joelho”) no espectro de frequências das bordas rápidas onde componentes de frequência superiores a fknee são insignificantes na determinação da forma do sinal.

Passo 2: Calcular fknee

fknee = 0.5 / RT (10% – 90%)

fknee = 0.4 / RT (20% – 80%)

Para sinais com características de tempo de subida com limiares de base de 10% a 90% o fknee é igual a 0,5 dividido pelo tempo de subida do sinal. Para sinais com características de tempo de subida com limiares de base de 20% a 80%, o que é muito comum nas especificações dos dispositivos atuais, fknee é igual a 0,4 dividido pelo tempo de subida do sinal.

O terceiro passo é determinar a largura de banda do osciloscópio necessária para medir esse sinal, com base no grau desejado de precisão ao medir tempos de subida e queda. A Tabela 1 mostra os fatores multiplicados para vários graus de precisão para os osciloscópios com resposta de frequência gaussiana ou maximamente plana. Lembre-se, a maioria dos osciloscópios que apresentam especificações de largura de banda de 1 GHz e abaixo, normalmente têm uma resposta do tipo gaussiano, já a maioria dos osciloscópios com larguras de banda maiores que 1 GHz possuem uma resposta do tipo maximamente plana.

Passo 3: Calcular largura de banda do osciloscópio

Tabela 1: Multiplicando fatores para calcular a largura de banda necessária do osciloscópio com base na precisão desejada e o tipo de resposta de frequência do equipamento

Precisão requerida Resposta Gaussiana Resposta maximamente plana
20% fBW = 1.0 x fknee fBW = 1.0 x fknee
10% fBW = 1.3 x fknee fBW = 1.2 x fknee
3% fBW = 1.9 x fknee fBW = 1.4 x fknee

Então, compreendeu um pouco mais sobre largura de banda e como isso pode influenciar nos seus resultados, bem como em qual osciloscópio você deve comprar? Não é muito complicado e o portal Datasonic, pioneiro em equipamentos tecnológicos de ponta que se destaca pela sua diversidade de marcas, modelos e principalmente preços está a sua disposição para que você possa tirar todas as suas dúvidas, comparar preços e por fim, escolher o melhor produto para você. No site é possível encontrar inúmeros modelos de osciloscópios com os mais diversos recursos e configurações. O portal Datasonic possui um amplo portfólio e um leque de variados produtos, todos à sua disposição. Aproveite e conheça outros equipamentos de medição que irão complementar o seu projeto.

O Portal Datasonic está disponível para você 24 horas por dia, 7 dias na semana. Apenas esperando você vir e conferir toda a tecnologia em equipamentos que disponibilizamos para você e sua empresa. Está esperando o que? Visite-nos agora mesmo.

Acesse: www.datasonic.com.br

Osciloscópios InfiniiVision Série 6000 X: um novo padrão de desempenho e tecnologia

No passado, se você quisesse um osciloscópio com uma performance excepcional você precisaria pagar por um modelo premium. Bem, hoje não mais. Conheça os incríveis Osciloscópios InfiniiVision da Série 6000 X da Keysight e surpreenda-se com qualidade, processamento de imagem e recursos tecnológicos que colocarão as suas análises em um outro nível. Boa leitura!

Osciloscópios InfiniiVision Série 6000 X

Os osciloscópios InfiniiVision da Série 6000 X combinam preço e desempenho para definir um novo padrão de osciloscópio portátil. Imagine um osciloscópio de largura de banda de 6 GHz que veja e desencadeie tudo, que ajuda na visualização de formas de onda complexas e cresce com seus projetos. Os osciloscópios InfiniiVision da Série 6000 X são projetados para engenheiros mais exigentes, que desejam largura de banda, poder de visualização e a flexibilidade que vem de recursos integrados – mas com portabilidade, uma interface de usuário intuitiva e familiar além de um preço acessível.

Novo padrão de largura de banda: Capture formas de onda de maior frequência

A largura de banda de um osciloscópio determina o conteúdo máximo da frequencia que pode ser adquirido e visualizado. No ambiente atual de desafios orçamentários, os engenheiros são frequentemente forçados a fazer uma escolha entre mais largura de banda e orçamento apertado. A série 6000 X oferece a resposta com um preço acessível para 6 GHz de largura de banda e um nível de ruído incrivelmente baixo de 210 µVrms a 1 mV / div para ajudá-lo a fazer as medições mais precisas.

Novo padrão de visualização: isole formas de onda de interesse

A nova taxa de atualização de 450.000 formas de onda InfiniiVision Série 6000, juntamente com o exclusivo gatilho de toque de zona baseado em ardware fornece um poder de visualização sem precedentes para ajudá-lo a isolar suas formas de onda de interesse. Adicione uma nova profundidade de “visualização” para seus projetos com recursos como a primeira tela de toque capacitiva multitoque de 12 polegadas do setor com suporte a gestos, o primeiro osciloscópio incorporado com jitter/análise ocular em tempo real e histograma padrão, além de grau de cor.

Osciloscópios InfiniiVision Série 6000 X

Novo padrão de integração: facilite seu trabalho

A série 6000 X possui integração 7 em 1, combinando canais digitais, análise de protocolo serial, um canal duplo integrado gerador de forma de onda, análise de resposta em frequência, multímetro digital embutido e contador embutido de 10 dígitos com totalizador. E pela primeira vez em um osciloscópio, integra controle de voz para vários idiomas. Pesa apenas 6,8 kg, mede apenas 15,4 cm de profundidade, consumindo apenas 200 W, tornando a 6000 X-Series a melhor e mais ecológico osciloscópio portátil multi-GHz do mundo.

Você está diante de um dos mais poderosos osciloscópios da atualidade, capaz de realizar da forma mais precisa suas análises e assim garantir os melhores resultados aos seus projetos, esse é o Osciloscópio InfiniiVision Série 6000 X. Então, aprendeu tudo o que precisava sobre esse equipamento incrível e como ele pode revolucionar as suas análises? Então, confere todo o conteúdo e produtos disponíveis no portal Datasonic, pioneiro em equipamentos tecnológicos de ponta que se destaca pela sua diversidade de marcas, modelos e principalmente preços está a sua disposição para que você possa tirar todas as suas dúvidas, comparar preços e por fim, escolher o melhor produto para você. No site é possível encontrar inúmeros modelos de osciloscópios com os mais diversos recursos e configurações. O portal Datasonic possui um amplo portfólio e um leque de variados produtos, todos à sua disposição. Aproveite e conheça outros equipamentos de medição que irão complementar o seu projeto. O Portal Datasonic está disponível para você 24 horas por dia, 7 dias na semana. Apenas esperando você vir e conferir toda a tecnologia em equipamentos que disponibilizamos para você e sua empresa. Está esperando o que? Visite-nos agora mesmo.

Acesse: www.datasonic.com.br